A queima da bainha do arroz é uma doença fúngica que restringe o fluxo de nutrientes e água na planta, levando a um menor desenvolvimento e desempenho. Estima-se que a média de perdas anuais de rendimento possam atingir 50% durante surtos graves. Com a necessidade de aumento de mais de 30% do nível atual na produção de arroz, para alimentar uma população global crescente, são utilizados tratamentos fungicidas. Os adjuvantes que podem ser incorporados em tais tratamentos promovem a melhoria de umectação, espalhamento, aderência e penetração do fungicida pela planta.