Um desafio comum no desenvolvimento de um produto agroquímico é produzir uma formulação que seja altamente estável sob várias condições de armazenamento por longos períodos. Os surfactantes têm um papel fundamental quando se trata de estabilidade da formulação. Eles podem funcionar como dispersantes e emulsificantes, mantendo as partículas (tanto em emulsões quanto em suspensões) separadas, prevenindo mecanismos de degradação de formulação como floculação e coalescência (vide o diagrama abaixo).

No mercado atual há uma tendência industrial em direção a formulações com concentrações de ingredientes ativos ainda mais altas, inclusão de múltiplos ativos (geralmente com propriedades físico-químicas diferentes) e também combinações de misturas complexas em tanque, dificultando ainda mais o desafio da estabilidade. 

Surfactantes poliméricos oferecem muitas vantagens de desempenho sobre surfactantes monoméricos convencionais e são cada vez mais confiáveis para garantir estabilidade na formulação em condições difíceis.